Blog do Zé Antônio

Jornalista, radialista e apresentador de TV

No cinema

por José Antônio

Postado em 16 de Março de 2009 às 10:00 hrs


O ator Nelson Xavier, 50 anos de carreira, veio até Uberaba conhecer um pouco da história de Chico Xavier. Ele vai interpretar o famoso médium mineiro, no filme que começa a ser rodado em breve. A mãe de Nelson é espirita. Ele se aproximou da religião depois que teve um cancer.

Comentários

Araxá caiu de quatro

por José Antônio

Postado em 15 de Março de 2009 às 10:00 hrs


O Araxá Esporte foi goleado em Teofilo Otoni por 4 a 0. Já no primeiro tempo o América vencia por 3 a 0, gols de Willison, Breno e Rodrigo Sena. No segundo tempo Willison deu números finais ao marcador, fazendo o quarto gol.

Final: América 4 x 0 Araxá.

Próximo jogo do Araxá, quarta feira, contra o Poços de Caldas, no Fausto Alvim, ás 20 horas.

Comentários

Paraíso

por José Antônio

Postado em 14 de Março de 2009 às 10:00 hrs


Eriberto Leão será o protagonista de "Paraíso", próxima novela das seis da Globo, interpretando José Euletério. O personagem é conhecido como o "filho do diabo" porque seu pai, o velho Euletério, de Reginaldo Faria, conta para todos que guarda um diabinho em uma garrafa.

Na história, o peão, que está sempre tocando comitivas pelas estradas do Pantanal, se apaixona por Maria Rita, de Nathalia Dill. As primeiras cenas da novela foram gravadas em Cuiabá, Chapada dos Guimarães, Nobres e Poconé, na entrada do Pantanal.

Comentários

Ídolos no rádio

por José Antônio

Postado em 14 de Março de 2009 às 10:00 hrs


Comentarista clássico, trabalhou nas principais emissoras de rádio de São Paulo. Bastante respeitado na área. Já faleceu. Merece ser lembrado sempre.



Carlos Aymard

O ex-comentarista esportivo das rádios Nacional (extinta) e Globo, Aymard Del Carlo, mais conhecido como Carlos Aymard, morreu de câncer no dia 5 de agosto de 1989, aos 54 anos. Seu corpo está enterrado no cemitério municipal do Araçá, no bairro do Pacaembu, Zona Oeste da cidade.

Paulistano nascido em 28 de dezembro de 1934, ele deixou a esposa Nilza Prado, duas filhas (Mônica e Patrícia) e quatro netos. Aymard trabalhou na rádio Nacional entre 1969 e 1977. De lá, saiu para a rádio Globo, onde ficou até seu último ano de vida.

Confira abaixo relato da família em homenagem póstuma ao ex-jornalista:

“Caros amigos, se fossemos resumir em apenas uma palavra quem foi “Carlos Aymard”, como pai , marido , amigo e profissional, talvez a palavra mais adequada fosse “íntegro”, que significa “inteiro”. Era alguém que se dedicava à família, aos amigos e à profissão, usando exatamente os mesmos valores de honestidade e respeito. Tinha uma personalidade forte e marcante, que sabia reunir as pessoas em torno de si e era tido como a viga mestra para a família e muitos dos amigos. Foi ainda um jornalista autodidata, que se manteve 28 anos no ar sendo muito respeitado pelos colegas e pelo público. Se destacava pela imparcialidade e conhecimento técnico profundo do futebol. Infelizmente , ele, que seria um avô e tanto, não conheceu seus 4 netos (a Carolina, a Thais e os italianinhos Giovanni e Bruno, todos apaixonados por futebol). Temos muito orgulho e muitas saudades do nosso amado pai, amigo, marido e profissional, Carlos Aymard.”

Por Raphael Cavaco/Colaborou: Juca Franco



Osvaldo Maciel com sua primeira esposa, Lourdinha, Carlos Aymard e Henrique Guilherme

Carlos Aymard sentado à mesa com a esposa Nilza e as filhas Mônica e Patrícia

Milton Neves, Aroldo Chiorino e Mário Marinho inauguram na sede da ACEESP a exposição da faixa de campeão mundial do Brasil, em 1958. Foi doação do imortal Paulo Machado de Carvalho. Acima, nas fotos, os ex-presidentes da ACEESP (todos mortos, menos Milton Camargo) estão alí eternizados. O primeiro da direita para esquerda é o saudoso Carlos Aymard. São profissionais que jamais serão esquecidos pela crônica esportiva de São Paulo e do Brasil.


Comentários

Shows

por José Antônio

Postado em 13 de Março de 2009 às 10:00 hrs


Exposição Agropecuária de Araxá que será realizada de 16 a 21 de abril, com as seguintes atrações:

16 - Shows com os artistas da casa

17 - Alexandre Pires

18 - Milionário e José Rico

19 - Cesar Menotti e Fabiano

20 - Fernando e Sorocaba

21 - Geraldo Guedes e Viola

Comentários

Ordenado

por José Antônio

Postado em 13 de Março de 2009 às 10:00 hrs


Não é lá muito elegante ficar falando sobre salário das pessoas, mas ocorre que o homem é noticia, pelo fato de ter sido prefeito de Araxá. Mas, dizem que a bufunfa que o Toninho Leonardo vai receber por mês na Rede Integração é do mais alto respeito.

Comentários

Temático

por José Antônio

Postado em 13 de Março de 2009 às 10:00 hrs


Com um pouco de boa vontade dá até para discutir o assunto. Em determinadas datas, com finais de semana prolongados, como vai acontecer esse ano, o comércio poderia abrir as suas portas e uniformizando os funcionários de acordo com a data, ou mesmo algo ligado a cidade. Isto, desde o posto de combustivel, até a recepção do hotel. Bom, pelo menos um local aberto para o cidadão tomar um chope ás 11 da matina.

Comentários

Cultura

por José Antônio

Postado em 13 de Março de 2009 às 10:00 hrs


Observo o Grande Hotel do Barreiro abrindo espaço para artistas apresentarem peças teatrais. Deveria, também incentivar os artistas locais, mostrando quem sabe até a própria história de Araxá aos hospedes.

Comentários

Abrigo

por José Antônio

Postado em 13 de Março de 2009 às 10:00 hrs


A doutora Viviane Antunes poderia voltar as suas vistas para a construção do abrigo na Av. Senador Montandon, próximo a Igreja do Rosário. É, talvez um dos pontos de coletivo mais movimentados da cidade.

Comentários

Sertaneja

por José Antônio

Postado em 13 de Março de 2009 às 10:00 hrs


Não sou um "noveleiro" constante, mas quando se trata de temas rurais costumo ficar próximo a TV. Esta novela "Paraíso", da Rede Globo, que já tinha visto anteriormente vale a pena ver de novo, naturalmente com uma roupagem nova. Lembro-me até que o Zé Euleterio era interpretado pelo Kadu Moliterno. Hoje o ator que faz o papel é o Eriberto Leão.

Comentários